POEMAS DO NICODEMOS

Aqui você encontra um pouco do meu pensamento e sentimento. São garrafas lançadas ao mar virtual, na espectativa do encontro com outros sobreviventes... Palavras que buscam evidenciar, veladamente, o È.

3.6.10


Minha sede
cede aos encantos
da palavra

lavro rimas...
cerzir sinas
me compete

sê-de complacentes:
nem todo ouro brilha.



(ao Poeta Brandão)

Um comentário:

  1. Nicodemos,

    Viva! Belos poemas. Bom trabalho de organização do espaço.

    ResponderExcluir